Nosso mandato promoveu uma live sobre o Purple Day – Dia Mundial de Conscientização da Epilepsia. Eu sou autor do Dia Roxo, que celebra esse dia no Estado de São Paulo. Convidei a presidente da Associação Brasileira de Epilepsia, Maria Alice Mello Susemihl, e Luiza Oliveira Gatto, paciente com epilepsia, criadora de conteúdo digital e integrante da ABE.

.

A epilepsia é uma alteração temporária e reversível do funcionamento do cérebro, que não tenha sido causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos. Durante alguns segundos ou minutos, uma parte do cérebro emite sinais incorretos, que podem ficar restritos a esse local ou espalhar-se.

.

Se ficarem restritos, a crise será chamada parcial; se envolverem os dois hemisférios cerebrais, generalizada. Por isso, algumas pessoas podem ter sintomas mais ou menos evidentes de epilepsia, não significando que o problema tenha menos importância se a crise for menos aparente.

.

A epilepsia possui tratamento que visa melhorar a qualidade de vida do paciente, controlando a quantidade de crises com medicamentos anticonvulsivantes. Em alguns casos, é necessário o tratamento cirúrgico, que é uma alternativa para tratar as crises que não podem ser controladas.

.